IPBeja - Terapia Ocupacional
IPBeja > Cursos > Licenciaturas > Terapia Ocupacional

(versão inglesa) 

Testemunhos

 

Ser Terapeuta Ocupacional não foi de todo o meu sonho de criança, mas à medida que fui avançando no ensino secundário, tornou-se óbvio a minha preferência para a área da saúde. Devido a algumas  experiências  pessoais, a Terapia Ocupacional tornou-se uma escolha acertada. O que mais me cativou foi o fato de que a Terapia Ocupacional não me restringe a uma só população, podendo intervir junto de crianças, adultos e idosos em variadíssimos contextos. Agradou-me a opção de vir estudar para Beja pois é uma cidade calma e pacata, o que é óptimo para um bom percurso académico. É  com grande satisfação que vejo o curso de Terapia Ocupacional na Escola Superior de Saúde de Beja a crescer cada dia mais a olhos vistos, com uma excelente qualidade e com profissionais da área o que se torna uma mais valia. 
Sarah Souza



A Licenciatura em Terapia Ocupacional, no Instituto Politécnico de Beja, tem uma acreditação de 5 anos pela A3ES (Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior). O curso é lecionado, na sua maioria por Terapeutas Ocupacionais, que tem uma grande experiência profissional, sendo que alguns mantém em simultâneo a docência e a prática clínica. Na Escola Superior de Saúde de Beja existe um laboratório de Reabilitação onde existem vários equipamentos e recursos que podemos utilizar enquanto alunos, como é o exemplo de uma cozinha adaptada, de uma casa de banho adaptada, de vários materiais para a conceção de talas, entre outros. Existe a possibilidade de estagiar desde cedo, a partir do segundo ano da licenciatura, com o objetivo de transpormos a teoria lecionada para o contexto da prática cínica. É uma vantagem frequentar a Licenciatura no Curso de Terapia Ocupacional porque é a única no Alentejo, onde a taxa de empregabilidade é elevada e onde existe um mercado profissional por descobrir. A Terapia Ocupacional é uma profissão relativamente nova e ainda existe muito por explorar em Portugal. Vem juntar-te a nós e descobre o que nos fascinou nesta tão honrosa profissão!
II Curso de Licenciatura em Terapia Ocupacional


Na minha opinião é um curso bem estruturado, muito dinâmico e com muita componente prática. Além disso, a maioria dos docentes tem muita prática clínica.
Adriana Santos


A Terapia Ocupacional, para muitos, ainda permanece como uma incógnita. Pelo menos, foi o que aconteceu comigo até 2009, altura em que descobri o que era a Terapia Ocupacional e os seus benefícios terapêuticos após uma visita de estudo quando frequentava o 12 ano de escolaridade. Após uma pesquisa intensiva, decidi que seria a minha primeira opção na candidatura ao ensino superior. Concorri e ingressei na licenciatura em Terapia Ocupacional ministrada pela Escola Superior de Saúde de Beja. Hoje, no quarto ano de licenciatura, e perto da reta final, posso afirmar que foi sem sombra de dúvida a escolha acertada e que marcará todo o meu percurso futuro. Consiste numa área dinâmica, em constante desenvolvimento, vocacionada para a ocupação como fim terapêutico. É este o fator que nos diferencia de todas as restantes profissões: refletir e considerar o ser humano como um todo, capacitando-o para o desempenho das suas ocupações significativas, adaptando as atividades e proporcionando uma melhor qualidade de vida. Na Escola Superior de Saúde adquiri os conhecimentos essenciais para a execução de uma prática profissional coerente, o que me permitirá desempenhar a profissão com todo o rigor que esta merece.
Cláudio Tomé


O curso de Terapia Ocupacional na Escola de Saúde de Beja, permitiu-me crescer tanta a nível pessoal como profissional, sendo um curso muito bem estruturado e organizado, com um corpo docente que continua na prática, considerando isso uma mais valia para o futuro enquanto terapeutas.
Dionísia Branco


Ter ingressado na licenciatura de Terapia Ocupacional na ESSBeja, permitiu-me ser discente de um leque de docentes eficientes e competentes, determinados a passarem os melhores conhecimentos aos alunos. Uma mais valia para o curso é o facto de a maioria dos docentes exercerem a sua profissão de Terapeutas Ocupacionais, considero que seja um fator de extrema importância uma vez que, desta forma, são lecionados conteúdos mais realistas da prática profissional. Neste curso senti que a opinião dos alunos tem valor, podendo eu mesma ser testemunha desta afirmação. Desde sempre que demonstrei interesse em candidatar-me à mobilidade internacional, e graças ao esforço e dedicação da coordenadora de curso, que tudo fez para estabelecer um parceria com a Universidade de São Paul, consegui a candidatura que sempre quis.
Andreia Maia


Desde de pequena que sonhava poder ajudar o próximo, não gostava de ouvir as pessoas dizerem que tinham dores e não conseguiam fazer isto ou aquilo, queria ajuda-las. Quando decidi candidatar-me para a Universidade a minha preferência foi para os cursos na área da Saúde, principalmente os que coincidissem com a reabilitaçao física. Terapia Ocupacional foi uma das minhas escolhas, e hoje considero que foi a mais acertada. Além de poder ajudar o próximo, poderei intervir em qualquer população, patologia e contexto, o que torna um curso e futura profissão muito mais apelativos.
Ter ficado colocada no curso da ESS Beja foi uma optima noticia, além de ser mais perto de casa, é uma cidade calma, acolhedora e propicia um bom ambiente para quem está longe de casa.
É com muito agrado que vejo o curso de Terapia Ocupacional na ESS Beja a crescer e alcançar objectivos muito promissores.
Aconselho a todos os estudantes do secundário a ponderarem sobre este curso nesta cidade, além de ser um curso muito promissor no futuro a cidade tem muito bom ambiente para quem está fora de casa.
Denise Gomes

Ser Terapeuta Ocupacional não é uma opção, é sim um modo de vida!
É um caminho longo, com altos e baixos... Mas acho que vale a pensa percorrê-lo!
O facto de frequentarem uma licenciatura com duração de 4 anos e com a realização de 4 períodos de Estágio é uma grande mais valia para o futuro, aproveitem e invistam neste grande mundo da Terapia Ocupacional!
Inês Campos

Sou aluna do 4º ano curso de Terapia Ocupacional na Escola de Saúde de Beja, e tem sido uma experiência muito gratificante tanto a nível pessoal como profissional a frequência deste curso nesta escola. O curso excedeu as minhas expectativas.
Cláudia Carvalho

A Terapia Ocupacional mudou a minha vida e a minha maneira de pensar. O ingresso neste curso fez mudar a minha percepção do mundo e de como a Ocupação é tudo o que nos rodeia! O que mais me cativou no curso foi o facto de a Terapia Ocupacional intervir com a pessoa, através do envolvimento em actividades significativas, algo que define os Terapeutas Ocupacionais, assim como a capacidade de adaptação e a criatividade, muito características desta profissão.
Em suma, a Terapia Ocupacional, é uma maneira de estar na vida.
Diana Silva

Como todos os cursos, o nosso sofre constantemente reajustes, de forma a alcançar o pretendido e tornar-se um curso cada vez mais enriquecedor e, sei que são "movidas as montanhas" se necessário, para que tudo corra pelo melhor, para desempenharmos o nosso papel e sermos excelentes profissionais. Em Beja podem contar com muito trabalho, aprendizagem e troca de experiências, quer vivenciadas a nível teórico ou prático, mas também com boa disposição, companheirismo e entre ajuda. Isto para dizer que sinto um orgulho enorme em pertencer ao I Curso de Licenciatura em Terapia Ocupacional, em Beja e que aconselho-vos a juntarem-se a nós neste percurso que, certamente, vão adorar :)
Joana Caixeirinho


Terapia Ocupacional não foi a minha primeira opção, mas ao longo deste percurso apercebi-me da “magia” da profissão, onde o papel principal é o ser humano na sua máxima vivência. 
O Terapeuta Ocupacional é um profissional de saúde que na sua prática, tem o objetivo de proporcionar ao individuo o seu nível máximo de funcionalidade e de independência. Recuperando o individuo na sua totalidade, pois não somos apenas um corpo em movimento, com uma ou mais incapacidades, somos um corpo e uma mente, inseridos numa sociedade onde desempenhamos diversos papéis.
Estudar na cidade de Beja tem sido uma experiência agradável, pois trata-se de uma cidade calma e pacata. Em relação à Escola Superior de Saúde de Beja, esta tem-se demonstrado como uma forte aliada na minha caminhada académica, contribuindo de forma bastante positiva para a mesma. Como futuros Terapeutas Ocupacionais deixo-vos esta afirmação: “Não temos o poder de aumentar o tempo de vida, mas temos o poder de aumentar a vida destes dias”
Joana D’Oliveira

O curso de Terapia Ocupacional da Escola Superior de Saúde de Beja está muito bem estruturado e o corpo docente tem a mais-valia de se encontrar na prática.
Acredito que cresci enquanto pessoa e profissional ao longo do curso e que nos preparam para ser grandes Terapeutas. O Terapeuta Ocupacional trabalha com a ocupação e com a pessoa, envolvendo-a em ocupações significativas, sendo o que o diferencia dos outros profissionais.
O espirito académico em Beja é muito grande e é uma cidade muito acolhedora.
Maria João Galamba

Acredito que ao longo do curso, aprendi a ser melhor e que o mesmo contribuiu para conseguir perceber que podemos em parte alcançar aquilo que muitos consideram como inalcançável. O mais maravilhoso de tudo isto, relaciona-se com o fato de o terapeuta ocupacional poder ter a capacidade de esse trabalho poder ser feito com criatividade aliada à sua paixão pela profissão.
Ao longo do curso conseguimos descobrir qual a nossa paixão e o quão maravilhoso é ser um dia terapeuta ocupacional!
Rafaela Vieira

Quando ingressei para o curso de Terapia Ocupacional não sabia bem para o que ia, sabia que era um curso na área de reabilitação, era o que eu queria, mas ao concreto ainda não tinha percebido no que consistia. Ao longo do 1º ano da licenciatura houve só disciplinas teóricas mas eu fiquei logo muito interessada no curso e vi logo que ia ser o meu futuro, porque os nossos professores à medida que nos iam explicando a matéria teórica iam-nos passando logo alguns exemplos da prática, o que é muito bom.
Passado 2 anos fiz o meu 1º estágio, de observação. Ao longo de 3 semanas passei na área de reabilitação física adultos, pediatria e psiquiatria. Nesse estágio vi coisas inacreditáveis, desde pessoas mais novas que eu, tetra parésicas devido a um simples mergulho para uma piscina até pessoas com esquizofrenia. Neste estágio foi onde eu percebi o que era a Terapia Ocupacional à seria e o que me fez alertar para o que ia encontrar ao longo da minha vida.
Ao longo dos restantes estágios, já de intervenção, passei experiencias incalculáveis, vi evoluções nos clientes muito grandes, eles passam-nos competências que mais ninguém nos consegue passar, no fundo sentimo-nos uns “mini-terapeutas”, são sensações únicas.
Atualmente estou no 4º ano do curso (1º turma de terapia ocupacional que abriu na escola superior de saúde), prestes a sair para o mercado de trabalho, com muita esperança de encontrar logo um trabalho uma vez que dentro das restantes profissões a nossa é uma das únicas onde ainda abrem muitas vagas, e visto que no concelho de Beja existem muito poucos terapeutas ocupacionais é uma grande oportunidade de emprego.
Venham para este curso e para esta escola, porque podemos ajudar muitas pessoas, os professores são muitos bons e ajudam-nos onde conseguirem, muitos deles ainda exercem a profissão, o que é bom para nos transmitirem casos reais e temos um laboratório com tudo o que precisamos para conseguirmos adquirir conhecimentos e coloca-los em prática para mais tarde sermos uns grandes terapeutas ocupacionais.
Joana Palma

Quando comecei a ter consciência do que queria fazer, todas as minhas ideias estavam ligadas à Saúde, sempre foi a área que me despertou maior interesse e onde me conseguia ver a trabalhar com gosto. Fui para a faculdade, tirei o curso de Cardiopneumologia e comecei a trabalhar na área, é um curso muito bom, mas desde logo percebi que a minha ideia de trabalhar em Saúde não passava por ali. Tive conhecimento da Terapia Ocupacional através de amigos e finalmente conseguia identificar-me completamente com o curso, com a sua prática, com a relação, com a ocupação que diferencia sobretudo os Terapeutas dos outros técnicos. Reabilitar, integrar, capacitar, envolver e adaptar entre tantas outras palavras com significado para a Terapia Ocupacional e para os seus utentes. Tomei então a decisão muito ponderada de voltar a ingressar no Ensino Superior, na Escola superior de Saúde de Beja e frequentar o curso com que me identificava e depressa me apaixonei pela profissão e por tudo aquilo que acarreta. Tenho um orgulho imenso de fazer parte do primeiro curso da escola, do corpo docente qualificado e integrado na prática que leciona na escola e que sempre nos transmitiu confiança, conhecimento, suporte e sobretudo nos formou para sermos profissionais de excelência. Ao longo destes 4 anos de cursos, foi-nos permitido experienciar o que é a Terapia Ocupacional, os estágios possibilitam-nos o conhecimento da realidade, da prática, da relação, permitem sobretudo crescimento pessoal e profissional e acredito que cresci muito enquanto pessoa e profissional em todas as etapas do curso. É de referir, a força, companheirismo e dedicação da Coordenadora de Curso, que faz todo o percurso ao nosso lado, assim como o diretor ser um defensor da nossa profissão. Beja é uma cidade acolhedora, cheia de espirito académico e de fácil integração. O curso de Terapia Ocupacional na Escola Superior de Saúde, tem sido reformulado de forma a ser cada vez melhor e mais forte. Posso dizer que sinto que vou fazer o que gosto, não existe nada como trabalhar com gosto e consigo finalmente ver-me a ser Terapeuta Ocupacional enquanto me for possível exercer e transmitir tudo o que aprendi e é uma aprendizagem constante e continua para a vida.
Maria João Horta

A licenciatura em Terapia Ocupacional do IPBeja destaca-se acima de tudo pelo corpo docente de excelência, com formação em diversas áreas e prática clinica que permite ao aluno estabelecer a ponte de ligação entre as bases teóricas fundamentais e a realidade prática e clinica desta profissão. Um curso extremamente dinâmico e aprimorado na sua organização permite ainda, ao aluno, um leque variado de experiências essenciais para a formação de um profissional completo. Sem dúvida, um curso de excelência numa cidade em que o espirito académico e a beleza característica das paisagens fazem jus à futura profissão!
Joana Veríssimo

A melhor experiência que posso relatar do Curso de Licenciatura em Terapia Ocupacional é durante os períodos de estágios, onde posso verificar a alegria e satisfação das pessoas ao agradecerem ao Terapeuta Ocupacional por lhe devolver a oportunidade de puder fazer aquilo que mais desejam na sua vida!
Patrícia Fernandes

A Terapia Ocupacional, em Portugal,  necessita de ser divulgada! Cabe-nos a nós, estudantes de Terapia Ocupacional, e a todos os profissionais de Terapia Ocupacional enaltecer esta profissão que se encontra em constante desenvolvimento, mas pouco reconhecida por muitos cidadãos portugueses. Ser estudante de Terapia Ocupacional, em Beja, tendo unidades leccionadas por Terapeutas Ocupacionais com prática clínica e grande experiência profissional é, sem dúvida, gratificante! Sendo aluno do 4º ano, posso afirmar que o curso é uma experiência marcante de grande enriquecimento profissional e pessoal. 
Hugo Baltazar

 

©2011 - Instituto Politécnico de Beja
Ficha Técnica